Município de Arruda dos Vinhos cria linha direta para apoio a investidores

A câmara de Arruda dos Vinhos apresenta, esta quinta-feira, o programa “linha direta do investidor”, com o intuito de agilizar os licenciamentos e assim captar investimento para o concelho, disse hoje o presidente do município.

Trata-se de um serviço de atendimento que tem como objetivo desburocratizar os processos e reduzir o tempo de resposta aos empresários e investidores”, afirmou à agência Lusa André Rijo, que pretende com o programa atrair investidores ao concelho.

Essa resposta vai ser dada através do Gabinete de Apoio às Empresas, que garante que os processos vão demorar até três dias até serem viabilizados pelo município.

Além da ‘via verde’ nos serviços municipais para projetos de investimento, o programa contempla parcerias, incentivos ao investimento e acesso a equipamentos e espaços municipais pelos empreendedores.

O autarca detalhou que, entre as parcerias, o programa prevê o acesso a formações, a associações empresariais, a empresas de apoio jurídico e contabilístico e a serviços prestados pelos Gabinetes de Apoio às Empresas e de Inserção Profissional do município.

Os investidores a necessitarem de locais para as suas empresas, vão dispor também de uma incubadora onde se podem fixar numa primeira fase, a preços baixos.

O município vai também disponibilizar para os investidores uma bolsa de terrenos industriais e agrícolas e equipamentos municipais, como auditórios, pavilhão multiusos, salas de formação para a realização das suas ações de formação ou conferências.

Para captar investimento, a autarquia oferece vários incentivos fiscais, entre os quais um desconto até 60% na licença de operações urbanísticas, para atividades económicas consideradas relevantes para o concelho e que criem postos de trabalho, e de 50% para atividades ligadas ao turismo, hotelaria, enoturismo ou setor agroindustrial.

Os empresários que efetuem obras de conservação ou recuperação de imóveis em áreas de reabilitação urbana beneficiam de um desconto até 50% na licença de construção.

Com uma derrama de 1,5% sobre o rendimento das empresas, em 2016 a câmara isenta do pagamento daquele imposto, durante três anos, os empresários que se instalem no concelho ou que criem ou mantenham três postos de trabalho. Para empresas com volume de negócios inferior a 150 mil euros, a taxa baixa para 1%.

No concelho, os empresários podem beneficiar de fundos comunitários, com comparticipação até 85%, dando o município ajuda técnica na elaboração das candidaturas.

O Gabinete de Apoio às Empresas vai ajudar os empreendedores a criar a empresa, a procurar espaços para a localizar, a agilizar processos de licenciamento, a dar formação ou a encontrar parcerias de negócio.

FYC // PMC

Lusa

Você também pode gostar ...

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

1