Cidadãos do Cadaval podem reportar à câmara problemas encontrados na via pública

A Câmara do Cadaval anunciou hoje ter criado a plataforma ‘online’ “A Minha Rua”, através da qual vai receber reclamações de cidadãos sobre problemas detetados na via pública do concelho.

“Pretendemos que seja uma forma mais cómoda e rápida para os munícipes apresentarem as suas sugestões ou reportarem-nos problemas que, de outra forma, não chegariam tão rápido à câmara”, disse à agência Lusa o presidente da autarquia, José Bernardo.

Inserida no Sistema de Informação Geográfica municipal, a plataforma entrou este mês em funcionamento e permite aos cidadãos “sugerir melhorias e reportar situações na via pública que mereçam a intervenção camarária, ajudando o município na resolução dos problemas locais”, refere a câmara em nota de imprensa.

De acordo com o município, os cidadãos podem não só descrever textualmente as situações que pretendem reportar, como também introduzir fotografias e indicar o local do problema, através da sua georreferenciação no mapa disponibilizado.

A autarquia espera poder receber contributos de problemas nas áreas da acessibilidade e mobilidade, águas, contentores, ecopontos e papeleiras, espaços verdes, estradas e sinalização, fiscalização, segurança e proteção civil, iluminação pública, limpeza de espaços públicos, parques infantis, passeios e saneamento.

Através da plataforma, os cidadãos podem ter acesso à informação associada às ocorrências que se encontrem registadas e acompanhar o evoluir das intervenções pelo município, até à resolução do problema.

A plataforma “A Minha Rua” está acessível a partir do ‘site’ municipal (http://www.cm-cadaval.pt) ou ainda através do Geoportal do município cadavalense (http://websig.cm-cadaval.pt).

FYC // ROC

Fonte: Lusa

Você também pode gostar ...

1

  1. Boas Tardes, Na minha rua – Rua das Junqueiras, frente ao nº.20 Chão de Sapo 2550 – 362 Lamas CDV, passados que são 30 dias, continua por substituir a lâmpada da via pública. Para quando a sua substituição ?

Responder a João Costa Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

1