Dakar 2016 tem novo líder nas Motos

Ao efectuar um Sector Selectivo ao ataque e sem cometer erros, o australiano Toby Price (KTM) assumiu o comando das motos, com 2’05” de vantagem sobre Paulo Gonçalves (Honda), segundo no Sector Selectivo, mas a 5’17” do seu adversário.

A enorme vontade de ascender ao primeiro lugar de Price fez com que ao longo de todo o percurso a sua vantagem fosse aumentando de forma continuada, a tal ponto que a meio do SS já era virtual comandante da prova. Paulo Gonçalves, apesar de todos os esforços não conseguiu resistir ao ataque do australiano, e encontra-se a 2’05” de Toby Price. Nada está decidido, agora cabe ao português atacar para recuperar o primeiro lugar.

Gonçalves foi vítima de uma queda “a qual não teve consequências físicas, mas que afectou o sistema de navegação e tive de vir a segurar nos cabos para não os perder. Foi um dia difícil, com um fora de pista muito ondulado e quando me desviei um pouco cai. Mas nada está perdido, porque a diferença é recuperável”.

Hélder Rodrigues (Yamaha) foi sexto na etapa e manteve o sétimo lugar da geral, enquanto Mário Patrão (KTM) alcançou em excelente 22.º lugar no Sector Selectivo e subiu 22.º na geral, naquela que está a ser a sua melhor participação na prova.

Nos automóveis o duelo foi intenso com o qatari Nasser-Al-Attiyah (Mini All4 Racing) a ser o mais rápido durante grande parte do Sector Selectivo, mas com o espanhol Carlos Sainz (Peugeot 208 DKR) a atacar fortíssimo na fase final. O piloto do Qatar conseguiu interromper o domínio da marca do leão, por 12”, e ascendeu aos lugares do pódio.

E para se ter uma ideia do que foi o andamento nos automóveis, o terceiro classificado no SS, o francês Stéphane Peterhansel (Peugeot 2008 DKR), de novo comandante da prova, ficou a escassos 31” do piloto do Mini.

Isto porque o francês Sébastien Loeb (Peugeot 2008 DKR) perdeu mais de uma hora e caiu para oitavo com a passagem pelas dunas a causar-lhe as primeiras dificuldades que o levaram a perder tempo de forma significativa, para além de ter saído da pista e capotado.

Classificações – Sector Selectivo

Motos
1.º – Toby Price (KTM), a 4.33.14;
2.º – Paulo Gonçalves (Honda), a 5’17”;
3.º – Pablo Quintanilla (Husqvarna), a 6’12”;
4.º – Stefan Svitko (KTM), a 8’02”;
5.º – Kevin Benavides (Honda), a 8’06”;
6.º – Hélder Rodrigues (Yamaha), a 9’19”;
7.º – Gerard Farres Guell (KTM), a 10’47”;
8.º – Antoine Meo (KTM), a 10’50”;
9.º – Juan Pedrero Garcia (Sherco TVS), a 11’08”;
10.º – Adrien Van Beveren (Yamaha), a 15’07”;
…;
22.º – Mário Patrão (KTM), a 31’38”

Fonte: expresso.sapo.pt

Você também pode gostar ...

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

1