Header

Governo anuncia construção de novo posto para GNR de Alenquer

A ministra da Administração Interna anunciou ontém em Alenquer a construção de um novo posto para o destacamento da GNR local, um investimento que vem acabar com instalações degradadas com problemas de infiltrações e falta de espaço.

“Este investimento já cabimentado de 1,4 milhões de euros criará um destacamento com melhores condições de atendimento ao público, adaptado às mais recentes exigências operacionais das forças de segurança e com melhores condições de trabalho e de alojamento, preparado para um eventual aumento de efetivos”, disse Anabela Rodrigues durante a cerimónia de assinatura de um protocolo de parceria com a câmara municipal de Alenquer.

O presidente do município, Pedro Folgado (PS), recordou que a construção de novas instalações é “reclamada há 20 anos” pela população, uma vez que o atual edifício é da década de 1980 e está “degradado”, apresentando problemas de “infiltrações, humidade e de falta de espaço”.

Por ser um “processo que tem vários anos”, a ministra disse que o Governo tinha “assumido o compromisso” de encontrar uma solução ainda nesta legislatura.

Anabela Rodrigues lamentou os acontecimentos na Quinta do Conde, Setúbal, em que morreram dois polícias, afirmando que o caso “está a ser acompanhado pela GNR e pela PSP e que tem de ser enquadrado em dados que ainda não estão consolidados”.

Questionada sobre a necessidade de aumentar o subsídio de risco para os polícias, a governante remeteu a resposta para os novos estatutos das forças de segurança.

O Governo aprovou na quinta-feira, em Conselho de Ministros, o novo estatuto profissional da PSP, tendo invocado ausência de condições na atual legislatura para concluir e aprovar o novo estatuto da GNR, motivo pelo qual a Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) decidiu manter a manifestação para 02 de outubro, apesar de cancelar as ações de protesto durante a campanha eleitoral das legislativas.

“É um direito que lhes assiste”, disse hoje a governante, reiterando as declarações do primeiro-ministro e afirmando que o novo estatuto da GNR “não vai ser concluído nesta legislatura”, sem explicar os motivos.

De acordo com o protocolo hoje celebrado, o município de Alenquer vai ceder ao Ministério da Administração Interna, durante 50 anos que podem ser prorrogados por mais 25 anos, o terreno destinado à construção do imóvel, ficando a câmara com a responsabilidade da elaboração do projeto, do lançamento do concurso público e do acompanhamento da obra.

O MAI compromete-se a transferir os 1,4 milhões de euros, pagando a obra à medida que a autarquia for apresentando as respetivas despesas, e devolver à câmara as atuais instalações do destacamento.

O autarca sublinhou a necessidade de o projeto estar pronto até dezembro para ser lançado o concurso e a construção começar em 2016 e acabar ainda em 2017.

O Destacamento e o Posto Territorial da GNR de Alenquer funcionam em instalações que são cedidas pela câmara e que já foram uma antiga prisão, na zona mais antiga da vila, com ruas apertadas e de difícil acesso.

As novas instalações, que vão ser erguidas no terreno cedido pela câmara, localizam-se entre Alenquer e o Carregado, ficando bem localizadas a ponto de melhor servir as duas principais vilas do concelho.

O Destacamento é responsável pelos postos de Alenquer, Azambuja e Cadaval.

FYC // SSS

Lusa

Você também pode gostar ...

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

1